NEWSLETTER [ON]TEM

05/04/2022

Rússia ameaça multar Wikipédia por disseminar informações falsas

Ops! Algo deu errado. Tente mudar de navegador e inserir seu e-mail novamente.

Rússia ameaça multar Wikipédia por disseminar informações falsas. Segundo o governo russo, nos verbetes ligados à invasão russa à Ucrânia existe “uma interpretação exclusivamente anti-russa dos eventos”. Desde o início da guerra o governo vem abusando de uma lei contra desinformação para punir veículos de notícias contrárias à invasão. [Arstechnica]  

Twitter limita as contas oficiais do governo russo. A empresa limitou o conteúdo de mais de 300 contas oficiais do governo russo, incluindo a do presidente russo Vladimir Putin. As contas não serão mais recomendadas em em qualquer lugar do site. [BBC]

Reino Unido: Facebook bloqueia anúncio que defendia diminuição nos preços dos aluguéis e volta atrás após pressão. O bloqueio, que foi visto como uma forma de calar os locatários, teve como justificativa um erro do algoritmo da empresa, que na tentativa de evitar a discriminação em anúncios de aluguéis acabou cerceando a liberdade de expressão dos moradores. As normas restritas deste tipo de anúncio podem ter se baseado no histórico da empresa, que já sofreu com denuncias que sua publicidade direcionada permitia que os proprietários discriminassem com base em raça, cor, nacionalidade, religião, status familiar, sexo e deficiência. [The Guardian]

Meta exclui conteúdo relacionado a ataque Russo em cidade ucraniana. Hashtags como #bucha e #buchamassacre foram bloqueadas pelo sistema automatizado do Facebook e Instagram. Isto porque as hashtags estavam quase sempre associadas com imagens de mortos e destruição causada pelo ataque, após identificar o problema o conteúdo foi liberado com avisos alertando sobre as imagens. [Reuters

Amazon assina acordo para lançar seus satélites. A Amazon acaba de reservar 83 lançamentos de foguetes para transportar parte de sua constelação de satélites do Projeto Kuiper. Os lançamentos estão previstos para os próximos cinco anos e fazem parte do esforço da empresa em construir sua rede de internet via satélite. [The Verge

Aumento de busca de “como fazer currículo" no Google indica crescimento do desemprego no Brasil. A procura por “como fazer currículo pelo celular?” cresceu 270% em apenas cinco anos, o que reflete o aumento do desemprego no país, que atinge cerca de 12 milhões de pessoas, segundo as últimas informações divulgadas pelo IBGE. [G1]

Newsletter diária com as principais notícias do dia anterior sobre tecnologia e sociedade. Enviada toda manhã, de segunda à sexta.